fbpx

Alimentos proibidos para pets: conheça 10 ingredientes prejudiciais à saúde de cães e gatos

JUNTE-SE A MAIS DE 5 MIL EMPREENDEDORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Aparentemente inofensivos, alimentos proibidos para pets podem causar desde incômodos gastrointestinais até a morte dos bichinhos. Conheça 10 ingredientes que cães e gatos não devem comer

Se você adora animais de estimação e deseja empreender no mercado pet, investir no setor de pet food pode ser uma excelente estratégia para ter um negócio lucrativo e com grandes possibilidades de expansão. De acordo com a ABINPET, em 2020 o setor representou 75% do faturamento da indústria pet brasileira, que teve um volume de vendas de R$ 27 bilhões.

 

Todavia, antes de embarcar nesse cenário promissor, é preciso conhecer os alimentos proibidos para pets. Eles causam alergias, intoxicações, problemas estomacais e intestinais e, em casos mais graves, podem até matar os bichinhos. Por isso, não devem fazer parte da lista de ingredientes dos seus produtos.

Justamente para evitar esse tipo de problema é que o Decreto 6.296/07 determina que todo estabelecimento que fabrique, manipule, fracione ou importe alimentos para pets tenha um responsável técnico formado em medicina veterinária, zootecnia ou engenharia agronômica. Com o conhecimento de um profissional especializado você garante um alimento para pets com qualidade nutricional e isento de ingredientes perigosos. Confira a seguir alguns deles.

 

1. Chocolate (teobromina e cafeína)

 

O chocolate promove sensação de bem-estar e contribui para a saúde cerebral e cardiovascular de humanos, mas pode ser letal para animais de estimação. Isso, graças à combinação de teobromina e cafeína, duas substâncias presentes nos chocolates. A depender da quantidade ingerida, a combinação tóxica pode causar vômitos, diarreia e até convulsões.

 

2. Alho (Alicina)

 

Outro entre os alimentos proibidos para pets, mas que é muito utilizado na alimentação humana é o alho. Algumas substâncias contidas na especiaria podem destruir os glóbulos vermelhos dos animais de estimação, causando anemia e problemas renais. Os sintomas mais comuns são fraqueza, dor estomacal, urina de cor intensa e com sangue.

 

3. Leite, sorvetes e iogurtes (Lactose)

 

O organismo dos cães não produz a enzima lactase, que quebra as moléculas da lactose. Essa característica faz com que a maioria dos cães seja intolerante à lactose e sofra com vômitos, diarreia, dores estomacais entre outros problemas sempre que laticínios sejam incluídos em sua alimentação.

 

Já os gatos, apesar de serem mais tolerantes à lactose, podem ter a saúde prejudicada pela alta quantidade de gordura presente no leite animal. Em grandes quantidades o leite e seus derivados podem causar vômito, diarreia e gases nos gatos, mas o ingrediente é inofensivo para a espécie desde que equilibrado na dieta. Todavia, para cães, ele não deve ser oferecido.

 

4. Sementes da maçã (Cianeto)

 

Assim como acontece na alimentação humana, a maçã é uma fruta benéfica para a saúde dos pets, desde que oferecida sem sementes. As sementes da maçã possuem a substância cianeto, que possui alto teor de toxicidade para animais de estimação. 

 

Só para ter uma ideia do quanto essa substância é tóxica para os pets, ela pode causar hiperventilação, convulsão e parada cardíaca. Além da maçã, outros caroços e sementes de frutas também contêm cianeto, como é o caso da pêra, do pêssego, da cereja, do damasco e também da amêndoa amarga.

 

5. Uva (Micotoxina)

 

As uvas e seus derivados também integram a lista de alimentos proibidos para pets graças à micotoxina, uma substância tóxica presente nas cascas da fruta. Os sintomas vão desde vômitos e diarreias até a insuficiência renal e hepática de cães e gatos.

 

6. Fígado (Hipervitaminose A)

 

Em pequenas quantidades, o fígado é um ingrediente inofensivo para cães e gatos. Contudo, em excesso pode causar deformidade nos ossos e distúrbios alimentares, graças à grande quantidade de vitamina A presente no alimento.

 

7. Café (Cafeína)

 

Se por um lado o café é um excelente estimulante cerebral para humanos, por outro, a bebida pode até matar os animais de estimação. O risco se dá por conta da cafeína, substância que atua no sistema nervoso central dos animais e pode causar taquicardia e convulsões.

 

8. Xilitol (Xilitol, adoçante)

 

O xilitol é um ingrediente muito presente na vida das pessoas. Trata-se, na verdade, de um adoçante muito utilizado em alimentos diet e light e que é inofensivo aos humanos. Contudo, o xilitol pode afetar o funcionamento do fígado dos cães e causar uma grave hipoglicemia nos bichinhos. 

 

9. Glúten (Glúten, proteína)

 

Animais de estimação também costumam ser intolerantes ao glúten, uma proteína encontrada em alguns cereais como trigo, cevada e aveia, por exemplo. 

 

Presente no arroz, na farinha de trigo, no pão, no bolo, no macarrão e em várias outras delícias que fazem parte do nosso cardápio diário, o glúten integra a lista de alimentos proibidos para pets. O ingrediente provoca gases e diarreia, causa má digestão e afeta a saúde da pele e dos pelos dos animais.

 

10. Abacate (Persina)

 

O abacate, por sua vez, contém Persina, uma substância extremamente tóxica para o organismo dos animais de estimação. Mesmo em poucas quantidades, ela causa prejuízos ao sistema gastrointestinal dos animais e pode causar dificuldades respiratórias.

 

Desenvolvimento de novos produtos é a solução para inovar no mercado pet, mas com segurança alimentar

 

Para fugir dos alimentos proibidos para pets e garantir a saúde e o bem-estar dos nossos amiguinhos de quatro patas, a solução é apostar em formulações seguras, testadas e aprovadas por especialistas. 

 

Com a substituição de ingredientes, aumento da validade, melhoria em texturas e cores entre outras metodologias, você coloca no mercado pet um alimento saudável, saboroso e capaz de atender às mais diferentes necessidades nutricionais dos animais de estimação. 

 

Dessa forma, seus clientes (os tutores) irão perceber seus esforços em oferecer mais qualidade de vida a cães e gatos entre outros animais e se tornarão clientes fiéis do seu produto. Como resultado, você se destaca no mercado, vence a concorrência e impulsiona as vendas da sua empresa. 

Gostou? Então entre em contato com a EJEQ e seja o próximo case de sucesso do mercado pet!

5 1 Voto
Article Rating
Inscreva-se
Avisar que
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Conteúdos Recentes

Quer tornar sua empresa uma referência no mercado? história de sucesso? inspiração?

Conte-nos como
podemos te ajudar!

Quer tornar sua empresa uma referência no 
mercado?
história de 
sucesso?
inspiração?

Conte-nos como
podemos te ajudar!

0
Conte o que achou do conteúdo!x
()
x
cachorro no meio de caixas de cosméticos para pets

Novidades Exclusivas

Inscreva-se e receba conteúdos fresquinhos na sua caixa de entrada!